Mais que vinhos, importamos uma
maneira de apreciar a vida.

Reafirmamos a missão instituída desde sua fundação, no ano de 2013: trabalhar com vinhos produtores de referência, com transparência e preços justos. Nesses quatro anos, passamos a importar alguns dos mais renomados produtores das principais regiões de Portugal e da Itália. Mantemos com eles uma relação privilegiada, na qual o foco é trazer para o mercado brasileiro vinhos de qualidade e que sejam reconhecidos. Não por acaso, seus vinhos têm recebido boas pontuações nas principais publicações internacionais, o que atesta sua procedência.

Nossa equipe reúne profissionais experientes em todas as áreas de atuação: captação de novos produtores e operações de importação, armazenamento e distribuição. Contamos com equipes comerciais e representantes nos principais estados brasileiros. Nossos vinhos estão presentes nos principais pontos de venda: lojas, mercados, clubes e restaurantes. Nas páginas a seguir, além de trazer as informações sobre os vinhos, apresentamos os detalhes e um perfil de cada região e de cada produtor.

Mais de 250 uvas nativas, 14 regiões demarcadas, incontáveis tipos de terroir, quintas e herdades históricas, o inigualável Vinho do Porto. O patrimônio vinícola de Portugal – o 11º maior produtor do mundo e um dos três maiores exportadores para o Brasil – oferece vinhos que atendem a diversos públicos. Quinta do Vallado (Douro), Alvaro Castro (Dão) e Dona Maria – Júlio Bastos são produtores que atendem a quem busca opções de boa relaçao qualidade-preço e aos que querem degustar os grandes ícones.

 



Razões não faltam para a Itália ter um lugar de grande destaque no mundo do vinho. Além dos 3.000 anos de história vitivinícola e da liderança mundial em volume de produção nos últimos cinco anos, o país ostenta a maior diversidade de uvas autóctones no planeta. São 2.000 tipos, entre as quais a Sangiovese, a espécie mais plantada e a mais conhecida. Sua origem é a região da Toscana, berço dos Chianti e dos supertoscanos – entre eles, destacam-se os elaborados pela casa Poggio Bonelli – e também dos exclusivos Brunello di Montalcino, que têm em Collemattoni um dos produtores mais consagrados. Assim como os Brunello, outro símbolo da viticultura italiana é o Barolo, cuja produção s dá no coração do Piemonte. Sordo Giovanni é o produtor com a maior quantidade de terras regulamentadas dentro da DOCG Barolo.

 




Contato

Back to Top